Diego Caio da Costa Souza, o "Rei do Crime"

Diego Caio da Costa Souza, o “Rei do Crime” foi julgado pelo Tribunal do Juri Popular de Mossoró nesta terça feira 10 de setembro, acusado de um crime de homicídio cometido contra Marcos Roberto da Silva, no dia 1º de Agosto de 2014 na Vila de Joaquim, localizada na Avenida Alberto Maranhão no Bairro Barrocas em Mossoró, região Oeste Potiguar.

Segundo consta na denúncia do MPRN, a vítima Marcos Roberto se preparava para sair de casa em uma moto, quando foi surpreendido pelo Rei do Crime, que se aproximou dele e de arma em punho efetuou vários disparos de arma de fogo em sua direção. A vítima foi atingida com vários tiros e morreu no local.

Após observar atentamente aos debates entre acusação e defesa,durante o julgamento, o Conselho de Sentença decidiu por condenar o Rei do Crime. O juiz presidente do TJP, Dr. Vagnos Kelly de Figueiredo, prolatou a sentença de 18 anos de prisão em regime fechado.

Esteve atuando na acusação, o representante do Ministério Público do RN, o promotor de justiça Dr. Armando Lúcio Ribeiro. Na defesa do réu atuou a defensora pública,  Hissa Cristhiany Gurgel da Nóbrega Pereira. Já na presidência dos trabalhos, o juiz Vagnos Kelly de Figueiredo.

O Corpo de Jurados formado por sete membros da sociedade mossoroense. Após o julgamento, o condenado Rei do Crime, foi recambiado pela Escolta Penal, para o presidio de Alcaçuz onde já estava preso aguardando o julgamento.