O presidente deixaria o hospital na próxima quarta-feira (6), mas ficará internado até, pelo menos, a próxima segunda (11). ( Foto: © Isac Nóbrega/PR )

Após o Hospital Israelita Albert Einstein divulgar, na tarde desta segunda-feira (4), um novo boletim médico sobre a saúde de Jair Bolsonaro, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que o presidente não deixará mais a internação na quarta-feira (6), como era previsto inicialmente. Ele deve ficar internado, pelo menos, até a próxima segunda-feira (11), pois passou a tomar antibióticos, que devem ser ministrados por sete dias.

Segundo a Folha de S. Paulo, as visitas a Bolsonaro continuam restritas, por orientação médica. Só a primeira-dama Michelle Bolsonaro e um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro, o acompanham no local.

Nesta segunda (4), Bolsonaro não teve agenda. Antes de ser internado, o Planalto improvisou um gabinete ao lado do quarto do presidente para que ele realizasse despachos.