A gestão da Prefeita Fátima Silva, de Ouro Branco, pode não ser a versão contada em adjetivadas matérias do portal oficial da Prefeitura. Usuários de Redes Sociais tem usado da Internet para denunciar falta de prestação de serviços obrigatórios, ou mesmo a preferência por correligionários dos serviços que devem ser oferecidos a todos os cidadãos.

O suplente de vereador Franquiene Silva, candidato em coligação contra a gestão, divulgou vídeo relatando um exemplo dessa discriminação partidária da máquina administrativa ourobranquense. “Já protocolei um pedido de informação para saber se estou sendo deixado fora da lista mesmo, e se confirmar, vou levar o caso ao Ministério Público”, disse Franquiene ao blog do xerife. De acordo com o reclamante, há dias ele solicitou serviço de limpeza de fossas sépticas, obrigatoriamente disponibilizado pela Prefeitura, mas o equipamento passa na frente da casa dele e as autoridades ignoram o problema. Com essa exposição, espera-se que mais essa lacuna seja preenchida pela gestão.