Deputado Rodrigo Maia. : DEM-RJ.

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira, em Belo Horizonte, um homem acusado de crime contra a segurança nacional, calúnia e difamação por ameaçar autoridades. De acordo com informações do site G1, o suspeito teria ameaçado de morte o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O homem, que não teve o nome divulgado, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma.

Segundo a PF, o suspeito publicou vídeos nas redes sociais nos qual teria ameaçado pessoas com o fim de dificultar o “livre exercício dos Poderes da União”. Informações do G1 apontam que o suspeito afirmava, entre outras coisas, que deixaria as autoridades ameaçadas “igual a uma peneira”.

Além da prisão, a polícia apreendeu um computador, um celular, roupas utilizadas nos vídeos, munições, além de três armas de fogo. Um das armas estava registrada no nome de outra pessoa e com registro vencido, o que levou à prisão em flagrante. A pena máxima para o crime de posse ilegal de arma e de três anos.

Caso o suspeito venha a ser condenado pelos crimes contra a segurança nacional, calúnia e difamação, poderá cumprir até 13 anos de prisão.

“A Polícia Federal continua trabalhando para a manutenção da lei e da ordem, preservando o estado democrático de direito”, diz nota da PF.

A prisão do suspeito foi resultado de investigações iniciadas em maio.

O Globo / Brasília.