O gol do título palmeirense foi marcado pelo atacante Breno Lopes — Foto: © REUTERS/Silvia Izquierdo/Direitos Reservados

Com um gol nos acréscimos do segundo tempo (90 + 8 minutos), marcado por um jogador que entrou em campo nos minutos finais, o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 e se sagrou bicampeão da Copa Libertadores, neste sábado, no Maracanã (Rio de Janeiro).

O gol do título palmeirense foi marcado pelo atacante Breno Lopes, que entrou em campo aos 84, substituindo o meia Gabriel Menino.

Após o árbitro determinar mais 8 minutos de jogo, Rony recebeu na intermediária pela direita e cruzou na área santista, onde Breno Lopes estava na segunda trave e tocou de cabeça para as redes.

Este foi o segundo gol de Breno Lopes com a camisa do Verdão desde que chegou à equipe em setembro passado, vindo do Juventude, de Caxias do Sul-RS. O atacante marcou pela primeira vez pelo time paulista na terça-feira passada, pelo Campeonato Brasileiro, no empate por 1 a 1 com o Vasco.

Esta foi a quinta decisão de Libertadores do Palmeiras, que havia conquistado o título anteriormente em 1999, ao derrotar o colombiano Deportivo Cali, e sido vice em 1961, 1968 e 2000.

O técnico do Palmeiras, o português Abel Ferreira, tornou-se o terceiro treinador europeu a vencer a o torneio continental, depois do compatriota Jorge Jesus (Flamengo, 2019) e do croata Mirko Jozic (Colo Colo, 1991).