Foto: Polícia Civil /Divulgação/OP9

Trinta e três pessoas foram presas no Rio Grande do Norte nesta terça-feira (28) em operação nacional para prender investigados por homicídios e feminicídios. Policiais civis de diversas delegacias participam da Operação Cronos II, que foi deflagrada em todo o país.

Das prisões, 11 foram por homicídio, 11 por roubo, cinco por tráfico de drogas, três por posse ilegal de arma de fogo, duas por violência doméstica e uma por estupro de vulnerável.

A Operação Cronos II é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC) e conta com apoio do Ministério da Segurança Pública (MSP). A escolha do nome Cronos vem da referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime.

Cronos I – em agosto de 2018, a Polícia Civil do RN participou da primeira operação que prendeu 21 pessoas no Estado, mediante o cumprimento de mandados de prisões. Foram presos investigados pelos crimes de feminicídios (consumados e tentados), estupro e estupro de vulnerável. Também foram presos suspeitos que descumpriram medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha.

Essa é a segunda fase da Operação Cronos, coordenada pelo Ministério da Justiça, que tem apoio do Ministério da Segurança Pública (MSP) e é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (CONCPC). Na época, mais de mil pessoas foram presas em todo o país e 75 adolescentes foram apreendidos e a ação contou com aproximadamente 6,6 mil policiais civis.