Além da denúncia oferecida à Justiça potiguar contra 19 pessoas investigadas pela morte do policial militar José Ildonio da Silva, executado em Caraúbas em agosto deste ano, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) entrou na quarta-feira, 12, com representação para requerer que o adolescente que também participou do ocorrido seja processado.

No documento, o MPRN pede que ele seja acionado judicialmente pela prática dos atos infracionais análogos aos crimes de integrar organização criminosa, latrocínio e roubo em continuidade delitiva, com aplicação de medida socioeducativa. A Promotoria de Justiça de Caraúbas reforçou que a medida a ser aplicada seja a que se revelar mais adequada nas alegações finais do processo.

No dia 16 de agosto, os denunciados e um adolescente mataram o policial José Ildonio da Silva, na intenção de roubar a arma de fogo da vítima. Ele estava no ônibus que realiza o transporte dos estudantes universitários de Caraúbas. Os criminosos portavam espingardas, pistolas e armas de calibre 12 e efetuaram roubos de celulares, joias, carregadores, notebooks e dinheiro pertencentes às pessoas que estavam no interior do ônibus no momento do crime.

Na foto, feita pelos próprios suspeitos, aparecem Wilhian Bezerra de Lima (‘Belo das Mirandas’), o adolescente apreendido em Natal (que não pode ter o rosto divulgado), e mais Aleilson e Luiz Felipe (Lipe), estes dois últimos já presos pela polícia — Foto: Polícia Civil do RN/Divulgação