© Band

“Cara de empregadinha”, “cota no Miss Brasil”, “achava que o critério era beleza e não ser negra” são alguns dos comentários racistas encontrados com sob a hastag #MissBrasil, no Facebok, e dirigidos à Monalysa Alcântara, coroada Miss Brasil no último sábado (19).

No perfil do Instagram – através do qual a estudante de Administração de 18 anos celebrou a conquista da rede social – nenhum post dela sobre os comentários criminosos. . “Serei uma mulher muito forte. Vou dar voz a todas as mulheres do país e quero representar muito bem o Brasil lá fora no Miss Universo”, afirmou a Miss Brasil, que nasceu no Piauí, no citado post.

Também negra e de cabelos cacheados, a Miss Brasil 2016, Raissa Santana, foi alvo de preconceito e racismo nas redes sociais. Outras vítimas de comentários similares nas redes sociais foi atriz Taís Araújo e Titi, a filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Os dois casos foram parar na Justiça.

“Racismo se combate com amor e Justiça. E é por isso que eu estou aqui, para ir atrás de quem fez. Eu tenho cem por cento de certeza que a polícia vai achar, e que eles vão pagar pelo que fizeram”, declarou o ator à época.

Leia mais notícias em blogseridonoar.com.br  siga nossas páginas no Facebook no Twitter no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube Você também pode enviar informações à Redação do Blog Seridó no Ar pelo WhatsApp (84) 9 9900-4075.

E-mail : [email protected]