Damares alegou que está cansada e precisa cuidar da saúde. ( Foto: © Valter Campanato/Agência Brasil )

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves se reuniu com Jair Bolsonaro para discutir seu futuro no governo do presidente. Depois de fazer um balanço de suas atividades, a religiosa que acumulou muitas polêmicas em seu cargo, comunicou que vai deixar seu ministério.

Segundo informações da revista ‘Veja’, Damares alegou que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada. Informou, ainda, que deixará o ministério apenas quando tiver concluído a revisão dos principais programas da Pasta.

A ministra explicou ao presidente que não tem mais condições físicas e emocionais para suportar por muito mais tempo as demandas que o cargo impõe.

Ainda segundo a publicação, Bolsonaro, ao ouvir as queixas, desdenhou: “Você vai sair, mas daqui a quatro anos”. A ministra avisou que permanecerá no cargo, no máximo, até dezembro deste ano.