Reprodução.

Fonte: Blog Marcos Dantas.

O representante do Ministério Público Federal, Vladimir Aras, ponderou que um dos fundadores do aplicativo WhatsApp, Brian Acton, se vale de premissas falsas. “O que se tenta apresentar como maior valor do WhatsApp, a proteção das comunicações, também ajuda criminosos, terroristas, traficantes que, por vezes, usam esse aplicativo até dentro das cadeias”, disse Aras, a Folha de S. Paulo.

Segundo ele, também é um exagero a empresa se valer do argumento de que é um serviço essencial para não entregar dados solicitados pelo Estado. O aplicativo chegou a ficar dois dias sem serviço por manutenção e, nem por isso, “o mundo acabou”.

Leia mais notícias em blogseridonoar.com.br  siga nossas páginas no Facebook no Twitter no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube Você também pode enviar informações à Redação do Blog Seridó no Ar pelo WhatsApp (84) 9 9900-4075.

E-mail : [email protected]