Sansão é temido nas Goiabeiras e apontado como autor de um “rosário” de assassinatos. ( Foto: Polícia Militar do Ceará )

A Polícia agiu rapidamente e evitou que mais um ataque criminoso destruísse um dos principais equipamentos urbanos e ícone de Fortaleza: a ponte do Rio Ceará, na Barra do Ceará, zona Oeste da Capital e no limite com o Município de Caucaia, na Região Metropolitana. Uma quadrilha ligada a uma facção criminosa planejava implodir a ponte na madrugada desta quarta-feira (9), mas foi capturada no fim da tarde de ontem (8), durante um cerco policial no Morro de São Tiago, na comunidade Goiabeiras.

O bandido que comandaria o ataque criminoso é um “velho” conhecido da Polícia, apesar de sua pouca idade. Trata-se de um adolescente temido naquela comunidade e que tem contra si a acusação de envolvimento em um “rosário” de assassinatos, morte de policiais e atentados criminosos. “Sansão”, como é conhecido, foi capturado com uma grande quantidade de explosivos e confessou o plano criminoso que iria destruir a ponte sobre o Rio Ceará.

Ele e seus comparsas foram levados para a sede da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRaco), no Complexo das Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Fátima. Os explosivos seriam suficientes, segundo um especialista, para causar um grande estrago na ponte e poderiam, sim, causar destruição. Os artefatos deverão ser detonados nas próximas horas pela equipe Anti-Bombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) da Polícia Militar.

“Sansão” também é suspeito de ter disparado vários tiros de pistola de calibre Ponto 40 contra a torre de vigilância do Programa Municipal de Proteção Urbana instalada pela Prefeitura de Fortaleza na Avenida Presidente Castello Branco (Leste-Oeste), em frente ao Cuca/Barra do Ceará. O atentado ocorreu na noite do último sábado e foi filmado pelas câmeras de segurança da área. Os vidros blindados da torre evitaram que os guardas municipais de serviço fossem atingidos pelos disparos.

Matador

Com apenas 16 anos, “Sansão” se tornou um dos bandidos mais temidos da zona Oeste da Capital. Morador da Rua Caravelas, na comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará, ele tem contra si a acusação de vários assassinatos naquela região da cidade. Seria uma espécie de “soldado” do crime e matador frio. No ano passado, foi detido com um comparsa com duas pistolas. Passou alguns meses em um Centro Educacional e já estava novamente nas ruas.

Um dos muitos crimes de morte atribuídos ao bandido juvenil aconteceu na noite de 15 de dezembro de 2017, quando ele perseguiu e matou o adolescente Danilson Silva de Alcântara, de 14 anos. O garoto foi executado com mais de 10 tiros de pistola após tentar fugir dos assassinos do Morro de São Tiago. Tentou se abrigar em um mercadinho na Rua dos Abolicionistas (a poucos metros da delegacia de Polícia do bairro, o 33º DP), mas foi encontrado escondido debaixo do balcão e fuzilado. “Sansão” e seus comparsas fugiram em um Siena branco, deixando abandonado no local um Voyage preto.

Outro assassinato praticado por “Sansão” aconteceu no dia 5 de junho de 2017, quando ele matou, a tiros, o adolescente Francisco Eugênio Nogueira Torres Filho, 16 anos, na Rua Alto-Mar, também nas Goiabeiras. Segundo apurou a Polícia, o garoto foi atingido com tiros na cabeça no momento em que saía de casa para ir comprar um dindim. “Sansão” e seus comparsas fugiram depois do crime, enquanto o corpo do garoto ficou caído na sala de sua casa. “De 15 crimes aqui, ele é citado em 14, mas todo mundo aqui tem medo dele. Quando é apreendido, logo depois e solto e volta pra cá”, disse na época um oficial da PM no local onde o adolescente foi morto por “Sansão”.

Ele é citado, ainda, como autor de outros assassinatos na área do entorno da Areninha das Goiabeiras. Mesmo assim, já estava outra vez solto e ia comandar o ataque na ponte.

Veja o Vídeo: