Produtora de Bacurau, Emilie Lesclaux, e o diretor Juliano Dornelles, recebem Prêmio de Melhor Filme no Festival de Munique, na Alemanha — Foto: Reprodução/Redes sociais

O filme “Bacurau”, dirigido pelos pernambucanos Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, venceu o prêmio de Melhor Filme no Festival de Cinema de Munique. A premiação ocorreu neste sábado (6), na Alemanha. Em maio, o longa faturou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes, na França.

A estreia de “Bacurau” nas salas de cinema do Brasil está prevista para 29 de agosto. No dia 16 do mesmo mês, o longa vai para o Festival de Gramado, no Rio Grande do Sul, abrindo a competição e sendo exibido também fora dela.

No Festival de Munique, o prêmio concedido ao filme dos pernambucanos foi o da Competição Internacional Cinemasters. Juliano Dornelles, codiretor e corroteirista, e a produtora do longa, Emilie Lesclaux, foram à Alemanha receber o prêmio.

Com Sônia Braga no elenco, o filme retrata um pequeno povoado do Sertão nordestino, que sofre com a morte de Dona Carmelita, uma mulher muito querida, interpretada pela cirandeira Lia de Itamaracá. Dias depois, os moradores percebem que a comunidade não está mais nos mapas.

Seridó

O filme foi gravado no Rio Grande do Norte, nas cidades de Parelhas e Acari, região Seridó potiguar. Bacurau também contou com a participação das comunidades locais por onde passou.