Somente com a união de todos, os problemas serão resolvidos e vidas serão salvas — Foto: João Gilberto

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) convocou todas as autoridades públicas do Rio Grande do Norte para se unirem em busca de soluções no combate à Covid-19 em todo Estado. O parlamentar destacou que somente com a união de todos, os problemas serão resolvidos e vidas serão salvas.

“O maior problema do mundo hoje é a saúde e, somente a união de todos vai gerar resultados reais para a população que está clamando por isso. O que todos querem, principalmente, nesse momento é saúde de qualidade”, discursou.

Vivaldo Costa trouxe como exemplo o que vem ocorrendo em Caicó, na região do Seridó. Segundo o parlamentar, no município, correligionários e oposição estão unidos em um único objetivo, que é oferecer um serviço público de saúde de qualidade à população carente.

“A minha visão de médico há 52 anos e como político que já ocupou quase todos os cargos públicos desse Estado, é que o único caminho para vencermos essa batalha é a união de todos. Entendo que o momento é de paz”, justificou.

Ainda em seu discurso, Vivaldo indagou os colegas deputados sobre a criação da CPI da Arena das Dunas. “Essa Casa começa a discutir uma CPI para investigar a Arena das Dunas. Acho que esse não é o momento. Isso vai virar um palanque eleitoral. E o que o povo quer é solução para a Covid-19. Essa é a hora de discutir a saúde da população”, discordou Vivaldo.

A mesma opinião foi compactuada pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) que destacou a necessidade de união de todos e ressaltou que a CPI está na contramão da convergência das pessoas, do diálogo no sentido de propor soluções para a grave crise que estamos enfrentando.

“Entendo que a Assembleia, reunida de forma virtual, através da videoconferência, não possibilita o debate mais claro para discutir assuntos objeto de processo de investigação”, ressaltou.

O deputado disse ainda que a união da classe política para garantir a vinda das obras da Copa do Mundo para Natal foi essencial para que a capital potiguar fosse beneficiada com o que a copa trouxe para o RN. “Pode-se hoje, depois de tudo que aconteceu, criticar o desfecho de tudo isso, em termos de custos para o Estado por longo tempo, mas não se pode deixar de negar o benefício que a Copa do Mundo trouxe para Natal e para o RN”, destacou.

Getúlio ressaltou que não é contra a realização da CPI, mas que entende que ela deva ocorrer em um momento onde haja um debate político presencial, com participação da imprensa, dos instrumentos de controle, afim de oxigenar o debate de forma mais democrática. “CPI por videoconferência é esconder da população para que cada um represente o seu sentimento”, justificou.

Francisco do PT trouxe como tema de seu pronunciamento, o que considerou “ato nobre” da direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no RN (Sinte/RN) em disponibilizar ao Governo do Estado a estrutura da Casa do Trabalhador em Educação, localizada na Avenida Afonso Pena, mantida pela entidade, agora em virtude da pandemia da Covid-19.

“A direção do Sinte colocou essa estrutura a serviço e a disposição do Estado, possibilitando que se um profissional da saúde que trabalha em Natal, mas é do interior, não tiver como voltar para casa no mesmo dia, poderá usufruir dessa estrutura, o que na minha opinião é um gesto de nobreza da direção do sindicato”, celebrou o deputado.

Ainda em seu discurso, Francisco se solidarizou com a vereadora do município de Currais Novos Tercia Leda (PT) que perdeu a sua mãe, Damiana Nunes Bezerra. “Meus sinceros sentimentos. Tive a honra de conviver com Dona Damiana e aqui externo o meu pesar pelo seu falecimento”, lamentou.

Aprovação de projeto

Dando sequência aos trabalhos, durante sessão ordinária por videoconferência desta quarta-feira (27), o deputado Coronel Azevedo (PSC) cobrou a aprovação do Projeto de Lei que suspende o desconto de empréstimos consignados dos servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas durante a pandemia do novo coronavírus, por parte da Governadora Fátima Bezerra.

“Os servidores, especialmente os idosos, necessitam do mínimo de condições para comprar seu medicamento, sua alimentação, pagar seu aluguel, sobreviver. A aprovação desse projeto é muito importante para essas pessoas”, cobrou.

O parlamentar ressaltou o esforço que vem sendo realizado pelo Governo Federal com medidas de socorro a Estados afetados pela crise provocada pelo novo coronavírus. “Entre as principais ações, estão a suspensão do pagamento de parcelas de dívidas e o auxílio financeiro para compensar a queda na arrecadação. Com a medida do presidente Bolsonaro, fica sustado o pagamento de R$ 12,6 bilhões de dívidas dos estados com a União”, destacou.

Coronel Azevedo destacou também que a ajuda do Governo Federal representa uma economia para o Rio Grande do Norte na ordem de R$ 24 milhões por mês, conforme o Governo do Estado comunicou ao portal G1 dia 6 de abril. Segundo ainda o Governo, são débitos com a União e bancos.

“É hora de ser coerente. Seria uma contradição incompreensível, a governadora vetar o projeto dos servidores se ela própria foi beneficiada pelo presidente Bolsonaro e também acionou o Supremo Tribunal Federal para paralisar os pagamentos. Que a governadora tenha a consciência de que, os servidores públicos são o lado fraco e beneficiar os que de fato precisam, é princípio básico do Estado. Aguardemos que a sanção de nosso projeto seja urgente, pois o coronavírus avança feroz contra a sociedade”, disse.