Pessoas se aglomeram em frente à agência da Caixa Econômica em Parnamirim, na Grande Natal, nesta terça (14). — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

Aglomeração em filas de bancos, lojas abertas e o trânsito até chegou a congestionar na manhã desta terça-feira (14), no centro de Parnamirim, cidade da região metropolitana de Natal, mesmo durante o período de isolamento social por causa do novo coronavírus. Muitas pessoas sequer atendiam a recomendação das autoridades sanitárias para se manterem afastadas umas das outras.

Na agência da Caixa Econômica, a fila começava na porta, dobrava a esquina e ainda se estendia por metros. A aglomeração espantou o autônomo Francisco Soares, de 61 anos, que integra o grupo de risco para a doença.

Ele foi ao banco porque precisa do auxílio financeiro de R$ 600 disponibilizado pelo governo federal, mas preferiu sair da fila para evitar contaminação. “Estava todo mundo junto. É um absurdo”, considerou.

Na fila, havia pessoas que queriam apenas tirar dúvidas sobre o auxílio – questões que podem ser resolvidas através do telefone 111, além do aplicativo lançado pela Caixa Econômica. O autônomo Gabriel Lima acredita que uma medida que faria as filas reduzirem seria abertura dos bancos mais cedo.

Mesmo com o grande movimento de pessoas na rua, o ambulante Thiago Santos afirma que a venda das máscaras de pano já caiu nos últimos dias e ele teve que fazer promoção