O filme “Bacurau”, gravado em Parelhas, foi exibido ontem para o valioso público do Festival de Cannes, na França. A equipe passou pelo tapete vermelho do Festival nesta quarta-feira (15). A produção brasileira dirigida por Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho compete pela Palma de Ouro, prêmio principal do evento francês.

O filme conta a história de uma pequena cidade do interior cuja tranquilidade se vê perturbada após a morte de uma de suas habitantes mais velhas, Carmelita, aos 94 anos. “Fazer filmes que tratam sobre dramas humanos e sobre pessoas que passam por todo tipo de dificuldades pode ser visto como um ato de resistência. Mas de nenhuma maneira quero me apresentar sob o rótulo de ‘cineasta da resistência’”, diz o diretor. “Sou um diretor brasileiro, que vive em um momento em que a sociedade brasileira sofre, e é aí que as histórias surgem”, acrescenta.

Bacurau teve como cenário escolhido o semiárido do nordeste brasileiro, a região do Sertão do Seridó, na divisa da Paraíba com o Rio Grande do Norte. Mendonça codirige o filme com Juliano Dornelles, parceiro em outros projetos na direção artística. No elenco, ele conta novamente com Sonia Braga, protagonista de Aquarius.