Thiago Jefferson Bezerra de Lima tinha 33 anos (Foto: Divulgação/Sindasp-RN)

Comoção, revolta, indignação. Enquanto aguardava a liberação do corpo do filho no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), na manhã desta quarta (11), o lamento: “Vi tudo se acabar ali, na minha frente”, disse Francisco Sebastião de Lima, policial militar aposentado.

Ele é pai de Thiago Jefferson Bezerra de Lima, de 33 anos, agente penitenciário assassinado na noite desta terça-feira (10) dentro de casa, no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal.

Pai e filho eram vizinhos. “Quando ouvi os disparos, corri”, recordou Francisco, ao falar com a reportagem da Inter TV Cabugi. Desolado, ele parecia não acreditar que havia perdido o filho para a violência. “Cada vez pior”, acrescentou.

Thiago, que por muito tempo foi do Grupo de Operações Especiais (GOE), unidade de elite da Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc), trabalhava atualmente no Hospital de Custódia de Natal, unidade que abriga presos com problemas mentais. Ele deixa mulher e dois filhos pequenos.

O velório do agente está marcado para começar à tarde, a partir das 15h, no Centro de Velório do Cemitério Morada da Paz, no bairro de Emaús, em Parnamirim. Já o enterro, deve acontecer na manhã desta quinta (12), no mesmo cemitério.

‘Caça aos agentes’

Em nota, a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte, Vilma Batista, além de lamentar o ocorrido, destacou que “os bandidos têm caçado os operadores de segurança”, em especial os agentes penitenciários.

“Sabemos que toda a população está sujeita à insegurança que tomou conta do estado. No entanto, essa insegurança para nossa categoria é muito maior, pois os bandidos têm caçado os operadores de segurança e, em especial, os agentes penitenciários, que lidam diretamente e diariamente com os criminosos nas unidades prisionais. Esse caso é o retrato triste dessa realidade”.

19 mortos

Segundo o Fórum de Segurança Pública do Rio Grande do Norte – entidade que reúne instituições de segurança pública do estado – Thiago foi o 19º agente de segurança pública assassinado este ano no RN. Além dele, foram mortos 16 policiais militares, um agente penitenciário federal e um guarda municipal.