promotor de Justiça Marcus Vinícius da Costa Moraes Leite e sua esposa a servidora do Ministério Público do Rio de Janeiro Luciana Alves de Melo. Foto - Divulgação.

O promotor de Justiça Marcus Vinícius da Costa Moraes Leite, que trabalhava no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e sua esposa, a servidora do Ministério Público do Rio de Janeiro Luciana Alves de Melo, foram encontrados mortos nesta terça-feira em um apartamento na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade do Rio, onde o casal morava. De acordo com o MP, havia marca de tiros nos corpos.

Segundo a instituição, uma arma de fogo foi encontrada no local, mas não havia indícios de invasão ou assalto. De acordo com a Delegacia de Homicídios, a pistola automática pertence ao promotor. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de as mortes terem acontecido na madrugada de segunda-feira, 15, mas ainda não sabe determinar as circunstâncias em que ocorreram. Por enquanto, a possibilidade mais aceitável é que tenha ocorrido um homicídio, seguido de suicídio.

Os corpos do casal foram encontados na sala pela empregada doméstica na manhã desta terça-feira. Alguns moradores do condomínio contaram à polícia que ouviram barulhos de tiros no domingo, 14.