A reposição das aulas deverá ocorrer no período das férias escolares, de 25 de junho e 7 de julho. ( Foto: José Aldenir / Agora Imagens José Aldenir / Agora Imagens )

Os professores da rede municipal de Natal encerraram nesta quarta-feira, 16, a greve iniciada em 23 de março. Após a decisão decisão judicial que determinou o retorno imediato dos docentes às salas de aula, os profissionais da educação decidiram voltar ao trabalho. Com isso, as aulas das escolas públicas municipais serão retomadas a partir desta quinta-feira, 17.

A assembleia geral da categoria aconteceu durante a manhã na sede da Associação dos Subtenentes e Sargentos do Exército (Assen), no bairro do Tirol.

A paralisação aconteceu por conta do impasse no reajuste no piso salarial da categoria. Os professores pediam aumento imediato de 6,817% nos vencimentos. A Prefeitura do Natal sugere parcelar aumento a partir de junho e pagar o retroativo somente em janeiro de 2019 – em doze parcelas.

A Prefeitura expediu uma portaria sobre a recomposição das aulas da rede municipal. As direções das unidades de ensino deverão enviar relatórios sobre a presença dos professores. O objetivo é contabilizar as ausências não justificadas e delimitar o calendário letivo para o período posterior à greve.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), a medida não tem qualquer relação com o corte de ponto dos servidores. Além disso, determinou que a reposição das aulas deverá ocorrer no período das férias escolares, de 25 de junho e 7 de julho. Com isso, o ano letivo será encerrado em 19 de janeiro de 2019.