© iStock

A inflação para as famílias mais pobres recuou para o menor nível da história de Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPCA), também conhecido como IPCA. Em 2017, o indicador que mede a variação de preços para esse grupo ficou em 2,07%; para a média do País, o número foi ligeiramente maior, ficou em 2,95%.

A queda de preços de alimentos importantes na mesa dos brasileiros colaborou para que o ano fosse melhor para essas famílias. Arroz, carne, frutas e muitos outros itens ficaram mais baratos em 2017. O fenômeno foi observado, por exemplo, no quilo do feijão-carioca, que chegou a custar quase R$ 10 em 2016. No ano passado, o alimento ficou 46,06% mais barato. Já o feijão-preto teve redução de 36,09%. Com informações do Portal Brasil.