Barragem Passagem das traíras Foto - Arquivo Internet.

A Barragem Passagem das Traíras, em Jardim do Seridó, não poderá exceder mais que 50% de sua capacidade total, que é de 49.702.394,00 m3, enquanto não passar por obras de recuperação. O acordo foi assumido entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH) com a Agência Nacional das Águas (ANA), que apontou, em seu último relatório, que o equipamento localizado na região do Seridó potiguar, é uma das 25 represas do país com graves problemas em sua estrutura física.

O titular da SEMARH, Ivan Júnior, esclareceu, no entanto, que não há riscos de rompimento, pois o reservatório está vazio, com 0,01% de sua capacidade. Além da Barragem Passagem das Traíras, o açude Marechal Dutra, mais conhecido como Gargalheiras, em Acari, também na Região Seridó potiguar, apresenta falhas estruturais, segundo o Relatório de Segurança de Barragens (RSB), elaborado no ano passado pela ANA.

A barragem localizada entre os municípios de Jardim do Seridó e São José do Seridó é administrada pela SEMARH e o Gargalheiras é gerenciado pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). No caso da barragem de Passagem das Traíras, o estudo da Agência Nacional das Águas apontou que a represa foi construída com concreto de má qualidade e apresenta rachaduras na ombreira, que é terreno natural onde à barragem se encaixa com maciço

da estrutura.
“A barragem apresenta problemas de segurança com relação à qualidade do concreto e na galeria de inspeção, além da necessidade de avaliar a condição das falhas e descontinuidade na ombreira direita próxima ao contato com o maciço”, diz o relatório.

A SEMARH arquitetou um termo de referência, documento no qual estabelece os termos pelos quais o serviço de recuperação deverá ser prestado e entregue por potenciais contratados. O termo de referência tem o intuito de fazer um projeto executivo para recuperação da Barragem Passagem das Traíras, o documento já foi apresentado à ANA.

A contratação desse estudo deverá custar R$ 750 mil, já a obra custará em torno de R$ 3 milhões. Entretanto, segundo Ivan Júnior, o projeto da Barragem Passagem das Traíras precisa passar por um estudo técnico para confirmar o valor exato do serviço.

O secretário explicou que aguarda uma posição mais concreta sobre a situação do açude localizado em São José do Seridó. De acordo com Ivan Júnior, a secretaria saberá esses dados cruciais quando o estudo preliminar for finalizado.

Leia mais notícias em blogseridonoar.com.br  siga nossas páginas no Facebook no Twitter no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube Você também pode enviar informações à Redação do Blog Seridó no Ar pelo WhatsApp (84) 9 9900-4075.

E-mail : blogseridonoarjs@gmail.com